Bolsas da Ásia sobem tímidos com promessa de Obama

Veículo: Folha de São Paulo
Seção: Mercado
Página:

As Bolsas de Valores da Ásia encerraram em alta nesta terça-feira, após o compromisso do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em prorrogar todos os cortes de impostos da era Bush. As Bolsas de Hong Kong, Xangai e Seul fecharam em alta e o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico, exceto Japão subia 0,67% às 7h21 (horário de Brasília). Com isso, a valorização acumulada do indicador no ano é de mais de 12% ante ganho de 7,5% do índice MSCI mundial. "O mercado hoje foi guiado em grande parte pelas expectativas de mais medidas de quantitative easing nos Estados Unidos", disse Lee Syn-yeb, analista da Shinhan Investment Corp, em Seul. Depois de reunião com líderes do Partido Democrata na segunda-feira, Obama anunciou um acordo preliminar com Republicanos para renovar os cortes nos impostos não apenas para a classe média, como ele e os Democratas queriam, mas também para os norte-americanos mais abastados, como os Republicanos exigiam. A continuação de todos os cortes nos impostos por dois anos vai custar US$ 501 bilhões segundo a secretaria de Orçamento do Congresso dos EUA, que alertou que a renovação da redução vai impulsionar a economia no curto prazo mas será prejudicial no longo prazo. A Ásia é um dos principais beneficiários dos fluxos de capital que saem dos Estados Unidos, onde o Federal Reserve está mantendo política de impressão de dinheiro. No Japão, a Bolsa de Tóquio fechou em baixa de 0,26%, pressionada pelo fortalecimento do iene. Pesquisa da Reuters afirma que a confiança do setor industrial japonês piorou em novembro e deve apresentar crescimento fraconos próximos meses pela valorização do iene. "O impacto do iene forte, desacelerando exportações e reduzindo lucros pesou sobre a confiança do setor industrial e as companhias estão cada vez mais cautelosas sobre o cenário de negócios futuro", disse Yoshimasa Maruyama, analista na Itochu Corp. Na China, a Bolsa de Xangai subiu 0,65%, apesar de o jornal estatal China Securities Journal ter publicado nesta terça-feira que o banco central do país poderá elevar taxas de novo neste fim de semana em medida para conter pressões inflacionárias. A Bolsa de Hong Kong subiu 0,82% e em Taiwan o mercado encerrou praticamente estável, com oscilação positiva de 0,02%. O mercado em Seul apurou valorização de 0,45%, Cingapura subiu 0,33% e Sydney registrou ganho de 0,82%.