Caem valores de frete no mercado spot

Veículo: Netmarinha
Seção:
Página:






As taxas de embarque de Hong Kong (China) para Los Angeles (Estados Unidos) caíram 2,9%, na quarta semana consecutiva a apresentar declínio nas taxas reportadas por NVOCCs, segundo a consultoria Drewry. Os valores do mercado spot estão enfraquecendo nas principais rotas marítimas, enquanto o crescimento em volumes foi superado pelo aumento de 19% na capacidade de embarcações.


O benchmark da Drewry caiu para US$ 2.655 por Feu (unidade equivalente a um contêiner de 40 pés), com exceção daquelas relativas a despesas de manutenção no Porto de Hong Kong. Na segunda semana de agosto, o índice havia atingido o valor máximo de US$ 2.824 por Feu - quase o dobro do nível registrado no ano anterior, sob influência da crise.


Já a PIERS prevê incremento de 9,7% nas importações norte-americanas de carga conteinerizada da China, Japão, Coréia, Hong Kong e Taiwan neste trimestre, e 2,3% de queda no quarto trimestre após mais de 20% de crescimento acumulado na primeira metade do ano.


O índice Shangai Shipping Exchange relacionado a taxas Ásia-Europa decresceu 6,1% a partir do pico apresentado em julho, e as empresas de transporte aparentemente não conseguirão manter as sobretaxas do período de alta temporada (agosto).


Em seu informativo seminal, a AXS-Alphaliner comentou que, em escala global, houve aumento de 2,24 milhões de Teus de capacidade entre os carriers neste ano. Tal expansão é observada em todas as principais companhias, exceto a NYK.


O maior incremento é da MSC (Mediterranean Shipping Co.), que adicionou 282 mil Teus (medida equivalente a um contêiner de 20 pés), já mantendo em sua frota oito de 13 novas embarcações de 14 mil Teus previstas para entrega neste ano.


A tonelagem ociosa, que representava 11% da capacidade global de embarcações no início do ano, estabilizou-se atualmente em 1,7% do total de capacidade, de acordo com a Alphaliner.




Com informações Guia Marítimo