Fundos sustentam preço do algodão

Veículo: O Estado de S. Paulo
Seção: Economia & Negócios
Página:


Ana Conceição - O Estado de S.Paulo



Os preços do algodão tiveram forte alta na Bolsa de Nova York, ontem, sustentados por fundos de investimento. O contrato dezembro, o mais negociado, subiu 2,38% para 89,49 centavos de dólar por libra-peso. No pico do dia, a fibra registrou o maior preço em dois anos: 89,91 centavos, Esse mercado tem atraído investidores por causa do crescimento do consumo justo no momento em que os estoques mundiais estão no menor nível em 14 anos. Nem a proximidade da colheita da nova safra nos Estados Unidos tem arrefecido o ânimo dos compradores. O país vai colher 4,03 milhões de toneladas de algodão em 2010/11, aumento de 52% sobre a safra passada. Os especuladores contam com outros fatores que podem sustentar os preços do produto, como as inundações no Paquistão, que dizimaram 16% da produção do país, quarto maior produtor mundial.

Ainda em Nova York, as cotações do cacau foram na contramão da maioria dos mercados agrícolas e caíram. O contrato dezembro fechou com baixa de 0,62%, em US$ 2.735 por tonelada. A expectativa de uma grande safra na Costa do Marfim, maior produtor mundial, tem pressionado o valor da amêndoa há algumas semanas. O aquecimento da demanda, contudo, pode dar sustentação aos preços. A Organização Internacional do Cacau (Icco) estimou déficit de 72 mil toneladas na safra mundial 2010/11.