México oferece menor carga tributária para empresas

Veículo: Folha de S. Paulo
Seção:
Página:

O México tem hoje perfil mais atraente a empresas do que o Brasil, pelo menos do ponto de vista tributário.
O país é o primeiro entre os que têm a menor carga tributária para as empresas, segundo estudo da KPMG com dados levantados entre julho de 2009 e janeiro de 2010.
O estudo compara o custo de impostos entre países, baseado num índice calculado a partir do percentual da carga tributária total de corporações nos EUA.
O levantamento, que não inclui o Brasil, mostra que Austrália, Canadá e Holanda aumentaram a atratividade.
"Dificilmente o Brasil teria posição melhor que a do México, pois é dos que mais cobram imposto no mundo", diz Nelson Lacerda, do Lacerda & Lacerda Advogados.
Por outro lado, o Brasil tem legislações estaduais que podem atrair mais, dependendo do setor, diz Mário Franco Jr., do escritório Martins, Chamon e Franco.
O I.R. é relativamente baixo em relação a outros custos, diz Roberto Haddad, da KPMG no Brasil.
"Embora os impostos não representem a maior parte dos custos, há grande variação nas despesas tributárias entre os países, o que pode ter importância maior que os demais na decisão de onde estabelecer o negócio."