BRDE prevê impacto positivo

Veículo: Diário Catarinense
Seção: Economia
Página: www.diario.com.br

Segundo maior agente de repasse de recursos do BNDES na região Sul, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) prevê um impacto positivo na oferta de crédito com os novos incentivos.

O gerente de operações do BRDE em SC, Nelson Ronnie dos Santos, lembra que, com a enchente de novembro de 2008 e o agravamento da crise internacional, muitas empresas revisaram para baixo os seus investimentos. Agora, a expectativa é de retomada na liberação deste crédito – as novas linhas deverão ser oferecidas dentro de 40 dias.

O presidente do Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem e do Vestuário de Blumenau (Sintex), Ulrich Kuhn, acredita que as medidas do governo influenciem, principalmente, os investimentos de ciclo mais curto.

– As industrias continuarão investindo em modernização, mas, para projetos de crescimento de produção, só se tiver mercado.

Para o vice-presidente da Fiesc, Glauco Côrte, o mais positivo foi a redução da Taxa de Juro de Longo Prazo (TJLP). Em algumas linhas, o custo da operação ficará em 4,5%, o que representa uma taxa de juro real (juro nominal menos inflação) zero, segundo a projeção da inflação para o ano.