BNDES reduz taxas de financiamentos para indústrias

Veículo: Campo Grande News
Seção: Economia
Página: www.campogrande.news.com.br



O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) reduziu as taxas de juros das linhas de financiamentos para as empresas de todos os setores, segundo informou a Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul)

No Programa Revitaliza a taxa caiu de 15% para 11% ao ano com prazo de até 36 meses, incluindo até 12 meses de carência, enquanto na linha PEC (Programa Especial de Crédito) o juro diminuiu de 20% para 18,1% ao ano.

“É a oportunidade para os empresários do Estado investirem e potencializarem os negócios numa época em que muitos estão preocupados com o desaquecimento”, ressaltou Fábio Fonseca, agente do Posto de Informações do BNDES na Fiems. No Revitaliza o limite de financiamento é de 20% da Receita Operacional Bruta da empresa, limitado a R$ 10 milhões. “Nessa linha é importante lembrar que os financiamentos são para capital de giro vinculados a investimentos em obras, máquinas, equipamentos, softwares entre outros”, detalhou.

Segundo ele, as taxas de juros podem ficar ainda menores se as empresas se enquadrarem na Classificação Nacional de Atividades Econômicas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), como as do setor têxtil, de confecção, beneficiamento, artefatos e calçados de couro, beneficiamento de madeira e móveis de madeira, pedras ornamentais, frutas, cerâmicas, software e prestação de serviços de tecnologia da informação, além do setor de bens de capital e os itens de fabricação de máquinas para a agricultura e carrocerias e carretas agrícolas.

A linha PEC é para financiamento exclusivo de capital de giro, sendo voltada para todos os setores, indústria, comércio e serviços, exceto o segmento de construção civil de edifícios, de construção e de serviços especializados para construção. (Com informações da assessoria de imprensa da Fiems)