Brasil e Argentina realizam primeira reunião de comércio bilateral do ano

Veículo: Site do Ministério do Des., Ind. e Com. Exterior
Seção: Notícias
Página: www.desenvolvimento.gov.br


 
Representantes do governo brasileiro participam hoje (26/1), em Buenos Aires, da primeira reunião da Comissão de Monitoramento do Comércio Bilateral Brasil-Argentina de 2009. O grupo é chefiado pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho, e conta com a participação do secretário de Comércio Exterior do MDIC, Welber Barral.

Durante o encontro, as delegações irão discutir o intercâmbio comercial, monitoramento do comércio bilateral, serviços e investimentos, harmonização de estatísticas de comércio exterior, defesa comercial, temas de agricultura, Reach (Legislação Européia sobre substâncias químicas), Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum (TEC) e setor automotivo, dentre outros.

Intercâmbio

Em 2008, as exportações brasileiras para a Argentina totalizaram US$ 17,6 bilhões, registrando crescimento de 22,1% sobre 2007, quando  alcançou US$ 14,4 bilhões. Na comparação 2008/2007, a participação da Argentina no total das exportações brasileiras recuou ligeiramente, de 9,0% para 8,9%. As vendas de produtos industrializados à Argentina representaram 95% do total entre janeiro e dezembro de 2008, cabendo aos básicos a participação de 4,9%. Na comparação com 2007, os produtos básicos tiveram aumento de 54,1%, seguidos pelos bens semimanufaturados, com crescimento de 35,8% e pelos manufaturados, com acréscimo de 20,5%.

As importações brasileiras de produtos argentinos, no mesmo período, atingiram US$ 13,3 bilhões, implicando acréscimo de 27,4% em relação a 2007, quando contabilizou US$ 10,4 bilhões. No mesmo comparativo, as importações totais do Brasil se expandiram em 43,6%, o que fez com que a participação argentina no total recuasse de 8,6% para 7,7%.

Nesse período, a pauta de importação foi formada por 83,4% de produtos industrializados e 16,6% de produtos básicos. Em relação a 2007, apontaram-se crescimentos de 32,3% nas compras de produtos manufaturados, de 3,6% nas de semimanufaturados e de 11,6% nas de básicos. Vale destacar que a Argentina é o principal fornecedor de trigo ao Brasil, respondendo por 68% das compras totais do produto

A partir desses resultados, o Brasil contabilizou superávit de US$ 4,3 bilhões em 2008 contra US$ 4 bilhões registrados no ano anterior. No ano de 2008, a Argentina situou-se como o segundo mercado de destino das exportações brasileiras, abaixo apenas dos Estados Unidos, situação idêntica à vigente no ano anterior. Com relação às importações, a Argentina situou-se na terceira posição entre os mercados externos fornecedores ao Brasil em 2008, abaixo dos Estados Unidos e da China.