Notícias

Entidades Empresariais de SC criam campanha de Solidariedade Volta ao Lar

O objetivo é adquirir terrenos e infra-estrutura para as vítimas das cheias no Vale do Itajaí.

Após a maior tragédia climática da história de Santa Catarina, que vitimou dezenas de pessoas e deixou milhares de famílias desabrigadas e desalojadas, um grupo de entidades empresariais catarinenses, liderado pelo Sistema Fiesc e com o apoio do Sintex, está empenhado em auxiliar na difícil tarefa de volta ao lar.


Uma das iniciativas adotadas foi a criação do Fundo de Solidariedade Volta ao Lar, que tem como objetivo maior adquirir terrenos fora das áreas de risco onde os desabrigados e desalojados possam reconstruir suas casa. O presidente do Sintex, Ulrich Kuhn, destaca a importância das doações, independente do valor. “Milhares de pessoas perderam não apenas suas casas, mas também os terrenos onde moravam e é essencial que elas possam ter um ponto de partida para reconstruírem seus lares”, ressalta o executivo.


Em Blumenau, a tragédia atingiu aproximadamente 100 mil pessoas e deixou 25 mil desabrigados. Em toda a região afetada pelas chuvas no Vale do Itajaí são cerca de 80 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas. Já foram registradas 116 vítimas fatais na região.

Auxilie o Fundo de Solidariedade Volta ao Lar!

As contas para doações são:

Solidariedade Volta ao Lar
Banco: Bradesco (237)
Agência: 2186-5
Conta Corrente : 36.000-7
CNPJ: 83.873.877/0001-14

FIESC Solidariedade SC
Banco do Brasil
Agência 3425-8
Conta Corrente: 21.000-5
CNPJ: 83.873.877/0001-14

Mais informações podem ser obtidas pelo email solidariedade@fiescnet.com.br ou pelo telefone (48) 9916.3085.

Rede de Solidariedade Têxtil


Atendendo demandas emergenciais, as indústrias têxteis do Vale do Itajaí também se uniram na Rede de Solidariedade Têxtil, desenvolvendo diversas ações em prol de seus colaboradores e da comunidade. 

Na Cia Hering, entre outras ações, a empresa fez a doação de 13.000 peças para auxiliar os desabrigados e está disponibilizando água potável que pode ser coletada na Unidade Matriz no Bom Retiro e está disponível tanto para colaboradores, familiares quanto para moradores das redondezas. Isto também ocorre na Unidade Itororó e na sede da Associação Desportiva Hering, no Bom Retiro. A Hering também está estruturando cinco postos de coletas nas unidades em SC e SP para arrecadar doações.

A Malwee Malhas realizou a doação de mais de 60 mil peças de roupas a diversas comunidades atingidas pelas cheias. Veículos da empresa, entre eles caminhões, foram enviados para auxiliar na reconstrução de estradas. O Parque Malwee, na cidade de Jaraguá do Sul, foi aberto transformando seus caminhos em vias públicas, como forma alternativa de ligação entre bairros da cidade que estavam isolados.

A empresa doou também móveis usados para seus parceiros que sofreram perdas e disponibilizou uma casa para uma família que ficou desabrigada. Além disso, está realizando uma campanha interna para arrecadar alimentos, roupas, calçados, eletrodomésticos e outros itens para doação.

A Haco criou o hot site www.haco.com.br/sosblumenau e divulgou para todo o seu mailing.
A empresa também está recebendo doações de todo o país e está fazendo o transporte para Blumenau. Além disso, a Haco colocou à disposição do exército e da defesa civil, combustível de seu hangar para o abastecimento dos helicópteros usados nos salvamentos.
O helicóptero da empresa também foi disponibilizado para a distribuição de alimentos e medicamentos.

A Teka está fazendo uma campanha interna para arrecadação de agasalhos, cobertores, alimentos e produtos de limpeza em todas as unidades da companhia, que serão doadas primeiramente aos colaboradores. A empresa também está doando enxovais aos colaboradores que perderam suas casas.

A Dudalina disponibilizou água potável em Blumenau e Luís Alves, o que beneficiou inclusive o hospital de Luís Alves. A Dudalina também lavou a roupa do hospital na lavanderia da empresa. Além disso, a empresa disponibilizou uma casa na cidade para os oficiais do grupo especial do corpo de bombeiros.

A Marp Indústria Têxtil disponibilizou a sua Associação e mobilizou funcionários e voluntários  para arrecadar doações e distribuí-las aos funcionários, familiares e comunidade  atingidas pelas enchentes, alagamentos e deslizamentos em Blumenau. A empresa fez ainda a doação de 5.000 peças de camisas, produtos de higiene pessoal e água potável que foram encaminhados aos abrigos.

A Malhas Wilson também motivou os funcionários a doarem agasalhos, roupas e comidas prontas. Além disso, incentivou seus colaboradores a doar sangue em Blumenau, acompanhando os doadores e contribuindo com a ida e a volta de cada um. Internamente, estão avaliando a situação de cada colaborador e vendo formas de auxiliar aqueles necessitados.

A HC Brasil Têxtil Ltda. doou 4.000 peças de vestuário, mais de 700 litros de leite e materiais de higiene para os necessitados.



Compartilhe:

<< Voltar