Mantega confirma planos para desonerar setores

Veículo: Folha de São Paulo
Seção: Dinheiro
Página: B4

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou os planos de desoneração da folha de pagamento para reduzir os custos dos empresários, o que poderia favorecer a competitividade das indústrias brasileiras no comércio internacional. Falando a uma platéia de cerca de 300 pessoas em evento realizado pela Câmara Brasileira-Americana de Comércio em Nova York, Mantega disse que "entre outras, essa é uma maneira de compensar a valorização do real". A medida beneficiaria mais os setores com elevada utilização de mão-de-obra, como o têxtil, o de calçados e o de móveis -são esses os que têm sofrido com a concorrência chinesa e coreana. "Não é uma coisa fácil de fazer. Por exemplo, cortar em um ponto percentual a contribuição à Previdência significaria R$ 3,5 bilhões a menos. Temos que estudar muito bem de onde tirar e onde colocar, não podemos simplesmente abrir mão desse imposto", disse, esclarecendo que o objetivo é não ter perda de arrecadação. "A filosofia está abraçada, vamos fazer. Falta apenas encontrar o caminho -a Secretaria de Política Econômica está avaliando os possíveis impactos."