Vendas registraram crescimento superior a 6% no ano passado

Veículo: Gazeta Mercantil
Seção: Gazeta do Brasil
Página: B16

O faturamento da indústria mineira cresceu 6,13% no ano passado, em relação a 2005, segundo dados da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Esse crescimento foi decorrente do aumento de 8,67% nas vendas para o mercado nacional. Os setores de mecânica, bebidas, extrativo mineral, de material elétrico e de comunicações foram os principais responsáveis pelos números positivos. De acordo com Lincoln Gonçalves Fernandes, presidente do Conselho de Política Econômica e Industrial da Fiemg, cada um desses setores teve motivos próprios para crescer. A indústria do extrativismo mineral, por exemplo, cresceu 17,14% com vendas tanto para o mercado interno quanto externo. Fernandes salienta os seguidos aumentos de preço do minério de ferro, motivados pela demanda aquecida, principalmente, da China. "Estas vendas colocam a commodity em primeiro lugar na pauta de exportação mineira", observa o executivo da Fiemg. Copa Já o segmento de bebidas, que apresentou um aumento de 25,4%, foi estimulado pelas fortes campanhas de marketing das empresas e pela recuperação do poder de compra dos trabalhadores. "Não podemos esquecer que 2006 foi ano de Copa do Mundo e teve inverno fraco. Esses fatores também ajudaram a impulsionar o segmento", explica Fernandes. Houve ainda crescimento nas áreas de mecânica (41,79%) e de material elétrico e de comunicação (11,49%). No último caso, a expansão foi ocasionada pelo bom número de contratos fechados em 2006 e pelo programa do governo federal Luz para Todos. Se a demanda chinesa é positiva para o setor de extração mineral, outros segmentos da indústria, como o têxtil, de calçados e o de vestuários, estão tendo dificuldade para concorrer com o avanço da China. Apenas entre novembro e dezembro do ano passado, o setor têxtil apresentou queda de 14% e o de tecidos, de 12,48%.