Glória Kalil aponta as estratégias para profissionais de vendas do setor de moda.

Veículo: Noticenter
Seção: Moda
Página:

Informe-se. Atue como um consultor. Seja parceiro da sua empresa. Se você é um profissional de vendas na área de moda, essa é a estratégia que deve ser adotada. As dicas foram dadas pela jornalista, empresária e consultora de moda Glória Kalil durante a Convenção Nacional de Vendas da Dudalina, realizada no dia 09 de janeiro em Blumenau. Ela destacou a importância dos vendedores para o mercado da moda, abordou a evolução do setor nas últimas décadas e enumerou uma série de ações que devem ser adotadas pelos profissionais envolvidos na sua distribuição e comercialização. O Noticenter teve acesso à palestra com exclusividade e traz a você os principais destaques. Glória Kalil fala para os profissionais de vendas com a experiência de quem atuou no ramo por mais de dez anos. No final de década de 70, ela deu início aos negócios da marca Fiorucci no Brasil, implantando e gerenciando todos os pontos de venda. “Moda não é apenas vestimenta. Moda é comportamento”, diz a consultora. “Quem atua na venda de moda deve estar atento a esse detalhe. Muitos pensam que moda é tendência, mas a tendência é apenas um dos componentes da moda”. Para Glória, a moda é uma das principais revoluções do Século XXI ao lado da globalização e da Internet. “A moda deixou ser um fator de exclusão para se transformar num fator de inclusão. O surgimento dos diversos nichos, grande parte deles representados pelas tribos urbanas, provocou uma inversão da pirâmide. Antes, a moda era ditada pela indústria e as pessoas precisavam correr atrás das novidades lançadas por ela. Hoje, a moda é ditada pelas ruas. É a indústria que precisa ficar atenta às tendências lançadas pelas ruas”, assinala. DESAFIOS PARA QUEM VENDE Glória Kalil falou a um grupo fechado de cerca de 150 pessoas ligadas às áreas de vendas, marketing e produção da Dudalina. Por isso, usou uma abordagem diferente das que costuma empregar nas entrevistas voltadas ao consumidor final. A consultora deu ênfase aos desafios das empresas e dos vendedores diante das transformações do mundo da moda. “Assim como em muitas partes do mundo, o varejo brasileiro não está muito atualizado em termos de marketing e de estratégias de vendas”, diz. “Cabe ao representante da indústria atuar também como um consultor, dando dicas e passando informações ao varejista. Se você é vendedor, não use seu laptop apenas para emitir pedidos ou relatórios. Use-o também para se atualizar. A Internet é hoje a maior e melhor fonte de atualização para quem trabalha com moda. Existem sites nacionais e estrangeiros que trazem todo o tipo de informação, tendências, estilos e estratégias”. INFIDELIDADE DO CONSUMIDOR “Fala-se muito em fidelização, mas o consumidor é absolutamente infiel. Basta um novo brilho no céu para que ele desvie a atenção em direção a uma marca concorrente. O consumidor continuará com o seu produto apenas se ele estiver resguardado por uma marca forte, que consiga transmitir um conceito, uma identidade própria”, diz Glória. “Por isso o grande desafio de qualquer confecção é se manter atualizada, em sintonia com os nichos para os quais seus produtos são destinados”. Nesse ponto, segundo Glória, o varejo é importante. “Ao entrar numa loja, o consumidor precisa se identificar com o seu produto. Ele precisa sentir segurança no produto. A indústria e seus vendedores precisam encontrar mecanismos capazes de proporcionar ao varejo condições para exposição, abordagem e transmissão de informações que seduzam o consumidor. Se você trabalha com vendas, você deve ser parceiro da sua empresa, atuando como consultor, levando informações e trazendo informações colhidas a partir das suas observações”. MARKETING PESSOAL Glória falou também sobre a moda para quem vende moda. “O profissional de vendas de moda deve se vestir com responsabilidade. Não pode ser muito conservador para não parecer ultrapassado e nem muito ousado, o que poderia denotar falta de confiança”, aconselha. O segredo está em usar a roupa certa no lugar certo. Para isso o vendedor também deve se informar, buscando cuidar da sua imagem perante o lojista. O marketing pessoal compreende ainda o arsenal de informações sobre o mercado. “O vendedor precisa transmitir segurança ao varejista, para que ele decida apostar no produto. Para conseguir isso, é importante vestir-se com sobriedade e apresentar domínio sobre o produto”, destaca.